Páginas

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Clarisse - A vampira

Prazer, meu nome é  Clarisse e eu vim aqui para contar uma parte da minha vida... Ou da minha morte. Vocês que decidem.
Vamos começar do começo.


    Meu nome quando humana sempre foi: Clarisse Tissou. Até o dia em que eu fui dessa para pior(ou melhor, depende se você gosta de vampiro ou não)
    Eu me transformei. Senti uma dor, semi-igual e achei que ia morrer. Quando acordei, estava em um quarto escuro, sem iluminação nenhuma.
     A cama em que eu estava deitada, parecia aquelas de hotel, e que ia desabar a qualquer instante com o meu peso.
     -Se acalme criança; - ouço uma voz grossa e então tento ver na escuridão, mas meus olhos doiam e simplesmente era impossível - Acordou mais cedo da transformação do que eu planejei. Era para você acordar apenas quando estivéssemos na casa de meu pai.
    -Quem pensa que tu és?! Sabes-te o que meu pai vai fazer com ti, quando souber que me raptou, bem no dia do meu casamento?! - gritei alterada.
    -O dia do seu casamento, minha cara, já se passou. - percebo um sorriso na sua voz - Mas a gente se conhece, não se lembra de mim?
    -Como se eu pudesse te ver no escuro! - falei - Meus olhos estão doendo!
    -Esperado. Acordou antes do esperado. - ele sussurra e então eu reconheço a voz.
    -Pietro? - falei assustada - É você?
    -Sim, sou eu! - ele fala feliz.
    -Mas você é irmão do...
    -Meio irmão! Ele pediu para lhe transformar em uma vampira. Foi o meu presente para ele... E claro, o dele para mim. Entregando-me a mulher que ele mais ama.
     Vampira? Foi a unica coisa que eu havia conseguido pensar naquele instante. Não podia acreditar. Era ridiculo, mas uma semana depois, eu descobri tudo. Apaixonei-me perdidamente pelo Pietro e amei ser o que sou hoje; Quando fui transformada, perguntaram se eu queria mudar de nome. Eu respondi que não. Continuou o mesmo, mas o sobrenome, fui obrigada a mudar. 
    Vim só escrever um pouco sobre minha vida a pedido de um grande amiga... Talvez, eu volte. Aliais, não tenho cabelo preto ¬¬' loiro na verdade, mas isso não vem ao caso, né?! 






Um aviso: Não ande pelas sombras. Nós esperamos vocês. Vocês são nossas janta. A unica coisa que garanto. Quando com fomes, não destiguimos inocentes ou culpados. Apenas comida.

2 comentários:

Aninha disse...

Oie!!!!
Obrigada por me seguir, seu blog é muito lindo e adorei esse texto da vampira.
To te seguindo tb!
Muitos bjuss e inspirações para mais textos com esse.

Mi disse...

Adorei o conto, muito legal mesmo.
Beijos ♥!!!